Os Pontas
  • Informações da Banda

    Os Pontas

    Os Pontas

    O primeiro álbum dos Pontas veio em outubro de 2009. Este foi um ano marcante para a cena do rock sorocabano, que há tempos não tinha uma banda com esta proposta instrumental que Os Pontas estavam dispostos a fazer. No seu primeiro álbum trouxe influências do rock garageiro e do soul sessentista. A banda se originou a partir do fim da extinta Bela Abstrata (2004-2008), onde Alexandre Henrique(organista) e João Afrânio (guitarrista) vieram com uma outra proposta de som, com influências que fugiam da linha do glam rock 70´s e 80´s. No final de 2008, com a falta de baixistas e bateristas com a proposta de fazer música sessentista, com pegadas de soul music e garage rock, iniciou-se então a proposta de criar, mas não um som novo, e sim um som característico da banda, criando uma identidade própria do grupo. Então eis que surge o baixista Louzada, que já vinha participando da cena musical da cidade e é amigo antigo dos dois que procuravam criar o seu novo som. Tentaram com o baterista Jeff criar algumas canções, mas proposta era outra; Aparece então Fábio Augusto, baterista de antigas bandas da cidade, inclusive já tendo tocado com Alexandre Henrique em outros projetos no início de suas experiências musicais. Assim cria-se então a identidade da banda e o surgimento do nome do grupo: Os Pontas. Essa proposta foi então caminhando para a essência da música, o rock instrumental. O álbum surge então em outubro de 2009, com a ajuda de amigos da cidade (Tina Thunder e Asteroid) e fizeram as primeiras gravações no estúdio MOFO II, recordando 4 faixas inéditas da banda. No ano seguinte Os Pontas gravam no estúdio Mustachi 3 músicas inéditas com outra proposta de som, ainda tentando criar o que viria a ser a identidade sonora da banda. São estas agora, tendendo para o blues garageiro e pegadas de soul music, cria-se então as músicas “Rua da Penha”, “Baratas do Canhão” e “Último Enquadro”. Este álbum foi concebido a partir de influências baseadas na cidade de Sorocaba, tentando criar a atmosfera tanto pretendida pela banda. Na segunda metade do mesmo ano em que a banda gravara o seu segundo álbum, o baixista Louzada sai da banda, para continuar com seus antigos projetos musicais; Entra então Bruno Marte, que é também antigo amigo e participara de outras bandas da cidade. Dar-se-á então uma nova busca pela identidade e proposta musical. No ano de 2011, de volta ao estúdio Mustachi, Os pontas gravam seu terceiro EP, lançando a música de trabalho e título do álbum: “Madrugada Sem Fim"; E mais três músicas como uma sendo a releitura de uma canção da primeira demo como “Garagem” ; “Avenida Carlos Gonzalez” e “Disparos na Madrugada”, foram as outras músicas inéditas do álbum. Agora com uma proposta mais definida e sujeita a transmutação Os Pontas navegam pelas ondas de um soul funkeado com a essência do garage rock. O álbum novo nasce reunindo as músicas que mais expressam o universo de interesse da banda, em meio a toda essa efervescência sonora resgatando o lado mais simples do rock, o qual cada vez mais se esvai nos tempos atuais.

    Integrantes:
    João Afrânio - Guitarra
    Fabio Augusto - Bateria
    Alexandre Henrique - Órgão
    Bruno Marte- Baixo

    E-mail: brunodijanera@yahoo.com.br

    Origem: Sorocaba - sp (Brasil)

    Residência: Sorocaba - sp (Brasil)

    Estilo
    Old Rhythm Rock Instrumental

    Redes Sociais

  • Músicas

  • Fotos

    ospontas2-4e89d5fac0268.jpg asteroid98-4e89d6755010d.jpg rio-preto-2011-4ec523deb2ae6.jpg rio-preto3-4ec52405b3412.jpg asteroid-3-4ec524304d386.jpg asteroid-4-4ec5244b1eca0.jpg 179010_10150090340419110_677744109_5914134_5702352_n-4ec5246b97d80.jpg joca_fabio-4ec5249e60c37.jpg os-pontas-roots-4f3429f523e03.jpg dsc00228-4f342dde8eacb.JPG
  • Músicas

  • Vídeo